20/06/2016

Doping e violência: o que há de errado com o esporte russo?

Quando morava na região central de Moscou, nadava com frequência na piscina construída para os Jogos Olímpicos de 1980.
E, conforme dava braçadas para ir e voltar na raia - em um ritmo embaraçosamente lento, tenho de admitir -, olhava para cima e me sentia inspirado pelas três palavras pintadas em letras garrafais na parede: "Bystree - vyshe - silnee!" (Mais rápido - mais alto - mais forte).
Hoje, é claro, esse é o lema olímpico. Mas, para mim, essas palavras pareciam resumir o significado do esporte na Rússia, onde ser um atleta significava romper barreiras, melhorar constantemente e, no fim, tornar-se o melhor.
A Rússia sempre foi um país muito competitivo, seja nos tempos do comunismo contra o capitalismo, na corrida armamentista, na corrida espacial ou nas disputas olímpicas.

Sombra do doping

Infelizmente, hoje, se você ouve que um atleta russo é o "mais rápido ou mais forte ou foi mais alto", a primeira coisa que vem à mente é que ele precisa passar por um teste de doping. O que é injusto, na verdade, porque é claro que nem todos os esportistas do país usam substâncias proibidas.
Mas não há dúvidas de que as acusações de um esquema de doping no atletismo patrocinado pelo governo lançou uma enorme sombra sobre o esporte russo.
O escândalo fez com que o Comitê Olímpico Internacional proibisse a equipe de atletismo do país de competir nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
Os atletas poderão competir como "neutros" se comprovarem que não fizeram uso de substâncias ilícitas.
Mas não foi apenas esse escândalo que mexeu com a Rússia.
Às vezes, em vez de usar ternos, o ministro de Esportes russo, Vitaly Mutko, deveria usar um uniforme de bombeiro, com uma mangueira numa mão e um extintor na outra. Porque, recentemente, seu trabalho têm sido apenas apagar incêndios.
Por exemplo:
  • Em 2014, a TV alemã disse ter evidências de um amplo sistema de doping na equipe de atletismo;
  • Em 2015, atletas russos foram banidos de competições internacionais;
  • No mês passado, a tropa de choque foi necessária para conter o enorme conflito em uma competição de luta na Rússia;
  • E, há alguns dias, na Eurocopa 2016, a seleção de futebol da Rússia foi ameaçada de ser desqualificada pelo comportamento violento de seus torcedores, três dos quais foram presos na França, onde é realizado o campeonato.
O que está acontecendo de errado com o esporte russo?
Bem, com frequência as autoridades e políticos dizem não ser sua culpa, que não é a Rússia quem vem causando esses problemas - que se trata de um ataque do Ocidente, que está exagerando essas questões do esporte russo por razões políticas.
O presidente russo, Vladimir Putin, disse que banir o atletismo russo da Olimpíada é "injusto": "Por que as pessoas que não cometeram essas violações devem ser punidas?".
Moscou diz ainda que o doping no esporte é um problema global, que conflito entre torcidas de futebol é um problema global. Não coloquem toda a culpa em nós, eles pedem.
Mas os críticos de Moscou dizem que a trapaça e a violência no esporte são resultado de uma Rússia beligerante e insurgente, que busca vitórias em todos os fronts a qualquer custo.
Qualquer que seja a razão, a reputação russa está sendo manchada por estes acontecimentos. Isso me lembra de como me sentia quando tentava atravessar a piscina olímpica - em outras palavras, parece que o esporte russo está afundando pouco a pouco.

Reportagem de Steven Rosenberg
fonte:http://www.bbc.com/portuguese/internacional-36569471#orb-banner
foto:http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/2016/01/28/medico-da-rio-2016-ve-desinformacao-e-diz-que-zika-nao-atrapalhara-jogos.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e pelo comentário!